O presidente norte-americano, Donald Trump, anunciou nesta quinta-feira (6) que os Estados Unidos mataram o terrorista Qassim al-Raymi, líder do grupo radical islâmico Al-Qaeda.

Segundo Trump, a morte do líder radical ocorreu na Península Arábica (Aqap), durante operação contraterrorismo no Iêmen.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE“Sob Rimi, a Aqap cometeu uma violência incontrolável contra civis no Iêmen e procurou conduzir e inspirar numerosos ataques contra os Estados Unidos e nossas forças”, disse Trump em comunicado.

Donald Trump também lembrou que a morte enfraquece a Al-Qaeda e aproxima os Estados Unidos da eliminação completa das ameaças desses grupos.

O grupo terrorista foi fundado por Osama Bin Lade, além de ter sido responsável pelos ataques marcantes às Torres Gêmeas, em 2001.

As informações repassadas por fontes do Iêmen dão a morte dele como tendo sido por um ataque de drones na cidade de Maribe, mas as versões não foram confirmadas.