Situação aconteceu após temporal que atingiu o município na última quarta-feira.

Localidades afetadas são Morro do Gama, Santo Cristo, Química, Centro, Assis Ribeiro, Grota do Neném, São João, Carlos de Queiroz e Oficina Velha.

Moradores de nove bairros de Barra do Piraí, no Sul do Rio de Janeiro, estão com o abastecimento de água comprometido desde a última quarta-feira (12) por conta de um temporal que atingiu o município.

As localidades afetadas são Morro do Gama, Santo Cristo, Química, Centro, Assis Ribeiro, Grota do Neném, São João, Carlos de Queiroz e Oficina Velha. Segundo a Defesa Civil, o volume de chuva encharcou o solo e provocou o deslizamento de um barranco, que arrastou parte de uma tubulação de captação de água para a estação de tratamento.

O caso aconteceu na Rua Nossa Senhora das Graças, no bairro Morro do Gama.

Segundo a Secretária de Água e Esgoto, depois do incidente, técnicos se reuniram com a Companhia Estadual de Água e Esgoto (Cedae) para avaliarem os estragos da chuva.

Ao todo, são 600 metros de tubulação comprometidas pro conta do deslizamento. Em nota, a Prefeitura de Barra do Piraí informou que entrou em contato com o Governador do Estado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, em busca de ajuda para solucionar o problema.

Disse ainda que técnicos da Cedae trabalham para recuperar parte da tubulação rompida.

A obra pode levar de 30 a 40 dias. Até que os serviços sejam concluídos, uma bomba foi colocada à disposição para ajudar os moradores dos bairros afetados.

No entanto, o abastecimento pode ficar comprometido para a população que reside na parte alta das localidades. A prefeitura disse ainda que está finalizando o processo licitatório para a contratação de caminhão-pipa. Casa interditada após temporal Imóvel interditado pela Defesa Civil Reprodução/Defesa Civil Na última quarta, uma casa, que fica na Rua Nossa Senhora das Graças, no bairro Morro do Gama, foi interditada.

Segundo a moradora do imóvel, em 2017, protocolos foram abertos na prefeitura sobre um vazamento de água do cano da Estação de Tratamento de Água (ETA) do Paraíso. De acordo com a Secretaria de Água e Esgoto, existem processos administrativos em curso pela melhoria na tubulação.

Nestes processos, os moradores pedem a retirada dos canos, que abastecem as localidades.

Contudo, a secretaria explicou que para que isso ocorra, seria preciso desfazer toda a captação da ETA e interromper o abastecimento de água por meses, até que a obra fosse concluída.

O órgão informou ainda que para atender ao pedido, haveria a necessidade de desapropriar todas as casas.

No entanto, esclarece que as residências construídas naquela localidade foram feitas após a construção da ETA. Todavia, o secretário de Água e Esgoto de Barra do Piraí, Wanderson Luís, informou que o deslizamento da última quarta não foi provocado pela construção das casas, e sim por conta do solo encharcado.